Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Poesia Gráfica’ Category

Era uma outra vez…

Era uma outra vez... (por Marcos Vinícius)

Era uma outra vez... (por Marcos Vinícius)

Era uma outra vez

Era uma vez…

Um casal que tinha muito
Em comum, mas a frieza
E timidez escondiam o “interesse”
Mútuo…

Depois de deixarem
De bobagem se entregaram
Ao calor da paixão e o
Amor nasceu…

Afinal, quando surge o
Amor, quem liga em
Se derreter um pouco?
“Onde há vontade há um
Caminho…”

É outra vez…

« Marcos Vinícius »

Anúncios

Read Full Post »

In the sky with Diamonds

In the sky with Diamonds (por Marcos Vinícius)

In the sky with Diamonds (por Marcos Vinícius)

Where’s Lucy?


In the sky with Diamonds

Agora sempre chove quando saio
(É bem comum no mês de maio)
O céu chora trazendo a chuva
As lágrimas descem lavando a rua

Mas, assim como o choro, nem toda chuva é tristeza
A água deixa no céu uma certa beleza
Que passa desapercebida a um olhar menos atento
Mas que em alguns consegue tocar lá dentro

Como o senhor que vi dividir o guarda-chuva com um vira-latas
De repente, assim do nada
E o cão não sacudiu-se para ao senhor não molhar
Os dois conversavam na troca de olhar

A chuva passou e ficou apenas o vento
Surgiu um arco-íris no firmamento
Para as “pessoas-de-puca-fé” poderem lembrar
Que a toda hora a magia está no ar…

« Marcos Vinícius »

Read Full Post »

Pequenas Coisas, Grandes Importâncias (por Marcos Vinícius)

Pequenas Coisas, Grandes Importâncias (por Marcos Vinícius)

Mais uma poesia gráfica… Vou tentar aumentar a quantidade delas! =)


Pequenas Coisas, Grandes Importâncias

Distante de mim ou bem ao meu lado
Ouvindo ou não a chuva que cai no telhado
Olhando pro teto ou de olhos fechados
Não importa a possibilidade, não vem ao caso

Apenas venha, por telefone ou beijo molhado
Dar boa noite quando houveres deitado
E desejar bom dia bom quando houveres acordado
Isso é um simples pedido realizado

« Marcos Vinícius »

Read Full Post »

Ah se vou!

A moça do ponteiro (por Marcos Vinícius)

A moça do ponteiro (por Marcos Vinícius)

Minha primeira poesia gráfica… Me agrada esse tipo de arte, gostei de fazer, acho que vou explorar mais isso, talvez até com algum texto antigo… Ah se vou!


A moça do ponteiro

Ah que guria descuidada
Anda assim tão perfumada
Pequenina e sorridente

Não sabe ela, tão bonita
Quando passa o perfume fica
Dentro do coração da gente?

Ah que menina encantadora
Tão linda e sedutora
Tem nos olhos cor do mel

Seu cabelo longo de seda
Em meus dedos pousa e deita
Como o lápis no papel

Ah essa moça do ponteiro
Seu estudo vem primeiro
Só depois as alegrias

Mas ainda mato essa saudade
Essa moça que me aguarde
Eu a terei todos os dias

Ah se vou…

« Marcos Vinícius »

Read Full Post »