Feeds:
Posts
Comentários

Doído, bem doído…

Hoje o riso calou com força,
Força que você já não tinha mais…
Hoje o abraço se abriu para o vazio,
Vazio que havia nos teus olhos ultimamente…
Hoje o peito parou, faltou ar, faltou chão,
Cheguei a sentir a pausa do pulso sem sangue em minhas mãos…
Hoje alguém partiu,
Assim como meu coração…

Perdi um alguém que acompanhou doze anos de minha vida,
Alguém que sabia apreciar intensidade das coisas boas e esquecer as ruins
Alguém cuja presença, carinho e amor eram incrivelmente grandes
Alguém que sorria ao ver um sorriso em mim

Não houve despedida, eu sequer conseguiria manter a razão…
No instante em que fui procurar-te  Minha alma se agitou e espremeu meu coração
Que não podia ser exprimido calado e sussurrou lágrimas em meus olhos
E se pra ti por tantas vezes sorri, pois era a alegria que tu davas como emoção
Hoje por ti chorei, tomei ar e solucei menino com dor em todos os ossos

A idade não foi justa contigo, robou-te o viço e trouxe a dor
E agora me pego a lembrar da última vez que fui dar-te bom dia
Um último abraço no corpo ainda deitado
Se tivesses força sei que terias me beijado…

Tu nunca pediste nada em troca do teu amor
Tu nunca pediste nada em troca do teu carinho
Tudo que tinhas era fruto do que teu coração semeou
Os amigos, amores e afetos que ganhaste pelo caminho

Sei que teu sofrimento foi trocado pelo aperto em meu peito
Não ter seu olhar de manhã, vou demorar a entender o que houve direito
Espero que me perdoes por não estar ao teu lado, já sabendo que teu coração não sabe o que é desafeto
Até um dia amiga minha, pois se no céu não há cães ele está a um passo do inferno

« Marcos Vinícius »

Meu coração joga a bola da alegria para o lado de lá, e reserva-se o direito de chorar enquanto você corre atrás dela minha amada, labradoida, companheira, minha Layla…

Anúncios

Apenas por Amar

E se agora você está longe
E se hoje você não pode estar perto
E se não podíamos ter ontem
O futuro sempre está em aberto

E se agora não vejo o sorriso encantador
E se hoje não vejo teu riso iluminar o mundo
E se não podermos trocar carinhos flor
É porque não é assim que estamos juntos

E se agora há léguas entre nós
E se hoje estivéssemos de mãos dadas
E se não houvesse nada pra dizer a sós
O que nossas bocas fariam sem palavras?

E se agora não é o momento pra nós dois
E se hoje não podemos nos tocar
E se não tivermos um beijo depois
As vezes se ama apenas porque é doce amar

« Marcos Vinícius »
pra quem tem fé em contos, cantos, cheiros e choros…
quem sabe eles são de fada, de amor, de jasmim e de alegria?

Travesseiros

Uma garota tinha uma vida feliz. Ao menos ela achava a vida dela feliz… Feliz em muitos aspectos, mas não em um. Em um porque apenas um basta para explicar uma teoria.

Todos os dias essa garota feliz saia de sua casa feliz, ia para seu trabalho feliz, tinha um dia feliz e voltava para sua casa feliz em seu carro feliz pelas ruas felizes de sua cidade feliz. Tomava um banho feliz e ia deitar feliz em sua cama feliz e logo era tomada por uma tristeza súbita: que travesseiro horrível! Todos os dias a cena se repetia em cada um deles ela pensava “Nossa, que travesseiro mais horrível!”

Os dias passavam, aquela angústia aumentava, como um cisco em seus olhos, um espinho em seus pés, um punhal em seu coração, um travesseiro horrível em sua cama… Essa angústia começava inclusive a deixar essa garota, seu trabalho, dia, casa, carro, ruas, cidade, banho e cama não tão felizes. Toda aflição tomando conta de seu ser ao pensar que quando chegasse em sua casa e tomasse seu banho iria deitar em sua cama com aquele travesseiro horrível. Não havia mais concentração, o sorriso perdeu o viço, as piadas perderam a graça, ela perdera a paz, tudo por conta de um travesseiro horrível!

Um dia, aquela garota triste saiu de sua casa triste, foi para seu trabalho triste, ter um dia triste e voltou para sua casa triste em seu carro triste pelas ruas tristes de sua cidade triste e após tomar um banho triste foi deitar triste em sua cama triste e com aquele travesseiro horrível, quando uma idéia fantástica lhe ocorreu, idéia simplesmente incrível que iria mudar o resto de seus dias tristes: Porque eu não troco de travesseiro?

A primeira coisa que nossa garota das idéias fantásticas fez foi comprar um travesseiro confortável e feliz para combinar com os dias que estavam por vir, pensando “porque não tive essa idéia antes”?

———————————–

Na vida as coisas ganham a importância que damos a elas, e  temos muitos travesseiros desconfortáveis pela frente. Cabe a nós não deixar que uma coisa sem importância estrague nossos dias e que problemas com solução persistam em nossa vida. Portanto, releve coisas sem importância e troque os travesseiros desconfotáveis. Há sempre um travesseiro bom por aí, as vezes você até já sonhou sobre ele…

« Marcos Vinícius »
pra uma amiga que torna meus dias felizes e sempre me deixa com um sorriso na lembrança… e para todos que agora pensam em trocar de travesseiro!

Faz Tanto Tempo

Faz tanto tempo que  não ando por aqui
Faz tanto tempo que ando sem tempo
Faz tanto tempo que te quero pra mim
Faz tanto tempo que sinto falta de nosso momento

Faz tanto tempo que não escrevo meus sentimentos
Faz tanto tempo que as horas me escapam pelos dedos
Faz tanto tempo que dominas meus pensamentos
Faz tanto tempo e nunca deixei de tê-los

Faz tanto tempo que te desejo em segredo
Faz tanto tempo que quero você por perto
Faz tanto tempo que meu único medo
É que não haja mais um momento certo

« Marcos Vinícius »
só doente pra voltar à escrita…

Natal de 2009

Mais um Natal, mais um Ano Novo, mais… Sempre mais… Eu particularmente adoro essa época de festejos natalinos, não por causa dos presentes (esses na verdade passam batidos), mas pela beleza do momento. A cidade fica notoriamente mais bonita iluminada; desde os prédios antigos aos novos, ruas e avenidas, casas e praças… Mas ainda não é esta a beleza à qual eu me refiro… A beleza à qual fiz menção, senhoras e senhores, chama-se “introspecção”.

Ao chegar ao final do ano, alguns seres humanos esforçados fazem algo que deveria ser um exercício diário, mas não é algo comum ou fácil. Pra alguns é tão difícil que a introspecção chega a gerar listas e promessas na busca de um ano melhor. Por alguns instantes um ser humano se põe a pensar sobre como poderia ser uma pessoa melhor, e isso é digno de louvor hoje em dia…

Uma vez, em uma das várias conversas regadas a cafés com minha grande amiga Natália, perguntou-se o que nós desejaríamos que o mundo inteiro tivesse, todas as pessoas do mundo. Obviamente que as primeiras ideias que lhe vêm à mente são palavrinhas que figuram nos concursos de miss (comida para pôr fim à fome, a paz mundial etc.), mas em uma fração de segundos me veio a resposta que causou espanto aos demais presentes: “Desejo que todos tenham remorso!”

Isso mesmo… Você pode achar que eu, positivista nato, jamais responderia algo tão aparentemente negativo, mas vejamos bem: Só sente remorso quem tem consciência, e quem tem consciência faz de tudo para deitar a cabecinha no travesseiro ao final da noite e dormir o sono dos justos, com sua consciência tranquila. Se todos tivessem remorso, aprenderiam mais com seus erros, procurariam não cometê-los e principalmente: procurariam ser uma pessoa melhor a cada dia!
A esta altura você pode estar achando no mínimo essa uma das mensagens de Natal mais estranhas que você já leu, mas logo tudo fará mais sentido, e já que chegou até aqui, prossiga…

Me peguei relendo essa frase pelo mundo outro dia: “Se não puder voar, corra. Se não puder correr, ande. Se não puder andar, rasteje, mas continue em frente de qualquer jeito…” Com a licença do uso da frase de Martin Luther King, esse princípio deve ser aplicado na resultante da introspecção. Se você só se posta a pensar em como poderia ser melhor uma vez no ano, faça, se puder fazer todos os dias, faça também, o importante é a mudança para o melhor. E se você quiser mudar o mundo amigo, comece por você, mesmo que seja rastejando.

O que eu realmente tenho para lhes desejar então amigos, além das felicitações habituais, é que Deus lhes preserve a saúde e lhe dê sabedoria no passar dos dias, para que possam sabiamente colher os frutos das sementes que os corações de vocês semearem na lavoura da vida. Que não precisem de sorte, posto que não se pode contar com ela a todo momento, mas que a mesma dê as caras sempre que possível. Que não lhes falte amor, começando pelo amor próprio, refletindo no amor ao próximo e respingando no amor pela vida como um todo. Que seus lares se encham de fortuna e riqueza, sabendo que a maior riqueza que um homem pode ter é ‘quem’ está ao seu redor, e não ‘o que’ está ao seu redor. Que tenham paz em seus corações, mas mantenham seus espíritos indomáveis, visto que a luta consigo e seus limites é a única maneira de encontrar a paz. E por último, mas não menos importante, que sejam felizes, lembrando-se que não existe caminho para felicidade, mas a felicidade está no caminho, na caminhada, e no momento que aproveitarem cada instante dessa caminhada para serem felizes, não importa aonde a vida vai lhe levar, você chegará lá com um sorriso. Lembre-se de Shakespeare: “O amor é um ato de fé e quem tiver pouca fé também terá pouco amor…

Então,  a todos vocês meus amigos, obrigado por serem quem vocês são e como vocês são… Cada um teve de uma forma ou de outra um papel no meu caminho e me ajudou a chegar aqui. Que venha 2010, e venha ainda melhor para pessoas ainda melhores… =)

Abraços, Feliz natal e um próspero Ano Novo à todos…
Seu amigo de muita fé;
« Marcos Vinícius »

A letra que virou desenho…

Moça das Letras (por Marcos Vinícius)

Moça das Letras (por Marcos Vinícius)

Flores e Rosas

Hoje o samba está torto
O pandeiro brigou com suas mãos
Hoje o samba fala da dor dos outros
E essa dor fala direto ao coração

Que casal bonito aquele
Ele só tem olhos pra ela
Ela não suporta olhar pra ele

Tudo por causa de uma rosa
Maldita rosa com seus espinhos
Ele ama a outra flor
Mas sucumbiu aos seus carinhos

Que história triste aquela
Que rapaz mais sem juízo
Trair mesmo amando a ela

Que fique a lição do samba
Que fique a lição da rosa
Não se trai a quem se ama
E a rosa não ama a ninguém

« Marcos Vinícius »